SLIDE

Manifestantes recebem R$ 35 para ir a ato em favor de Dilma em SP

Manifestantes arregimentados pela CUT

Na capital de São Paulo, dezenas de manifestantes já se concentram na Avenida Paulista, onde ocorrerá à tarde um ato organizado por sindicatos e movimentos sociais como CUT e MST em defesa da democracia e da manutenção de Dilma Rousseff na presidência da República. Próximo ao prédio da Fundação Cásper Líbero, pessoas com um balão gigante da CUT nas mãos afirmaram ter recebido R$ 35 para participar do ato. Entre os que se manifestam com balões, estão desempregados que viram a oportunidade de fazer um bico e imigrantes que sequer falam português.
Na outra ponta da Avenida Paulista, no vão livre do Masp (Museu de Arte de São Paulo) estão concentrados militantes da Apeoesp (Sindicato de professores da rede estadual) que protestam contra o governador do Estado, Geraldo Alkmin (PSDB), e pedem aumento salarial.
Ônibus do interior começam a chegar, e outros são esperados, trazendo militantes do MST e do Movimento dos Atingidos por Barragens.
O número de policiais ainda é reduzido, mas deverá ser reforçado a pedido da CUT, que teme confrontos e atos violentos. A preocupação maior é com a grande quantidade de entulhos das obras de construção da ciclovia, que poderiam ser utilizados em caso de briga.
Fonte: Valor Econômico


0 comentários: