SLIDE

Como o Ebola Pode Transformar Irreversivelmente os EUA - O uso dos Campos da FEMA

How Ebola Will Irreversibly Transform America



The Common Sense Show

O que vai acontecer quando o Ebola atingir os EUA de uma forma significativa e incontestável?

Diante de um surto de Ebola, o governo deveria estar implantando o exército em todos os pontos de entrada nas fronteiras e nos aeroportos com a finalidade de estabelecer zonas de quarentena para os passageiros suspeitos de exposição ao vírus Ebola.

Todos os voos, que saem e vão para a África, devem ser proibidos de entrar em espaço aéreo dos EUA. Em vez de proteger a América, este governo está enviando 3.000 soldados, inexperientes em lidar com surtos de Ebola na África, por razões que ninguém aparentemente pode identificar? Por quê? Os EUA continua a deixar a fronteira sul completamente aberta e o Ebola, na forma de uma arma bioterrorista pode e será levado para os Estados Unidos. Mais uma vez, eu pergunto porque? O CDC tem a patente do Ebola e cada estirpe do vírus em até 70% de variação do patógeno original. Porque isto não está sendo relatado na mídia?  A vacina Crucell foi testada contra o Ebola em 2006 em 32 seres humanos. Não há uma só palavra disto mencionado pelos seis conglomerados empresariais, os quais detêm 95% dos meios de comunicação. Por quê? O Instituto Nacional de Saúde (NIH) detém a patente sobre a vacina Crucell. Além disso, o exército está envolvido na criação da vacina. Por que a mídia não relata o que é tão facilmente detectável no domínio público? E pode apostar que, independentemente da eficácia, que as vacinas serão obrigatórias, a fim de maximizar os lucros no meio do declínio dos EUA.


Nada sobre o vírus Ebola faz algum sentido. No entanto, uma vez que a propagação do vírus começar, dentro dos Estados Unidos, um padrão muito previsível seguirá. Ele vai ser basicamente o mesmo padrão que os sociólogos têm relatado em praticamente todos os cenários de desastres, seja uma pandemia ou em um ataque de PEM. Os parágrafos seguintes discutem alguns dos temas e padrões que vão surgir quando o Ebola chegar aos EUA.

O começo

O que vai acontecer quando o Ebola chegar aos EUA de uma forma significativa e  incontestável? No que diz respeito a esta administração, quando, não se, o Ebola chegar aos EUA, você pode contar com esta administração para não deixar uma boa crise ir para o lixo. E, neste caso, os primeiros dias de um surto de Ebola serão usados para deter o maior número de dissidentes políticos quanto possível sob a Ordem Executiva 13295. Muitos dissidentes terão doenças respiratórias superiores, resfriados e asma. Nenhuma dessas condições tem nada a ver com Ebola, mas isso não será o ponto.

A ordem executiva referenciada, intitulada Revised List of Quarantinable Communicable Diseases, altera a Ordem Executiva 13295, aprovada por George W. Bush em Abril de 2003, a qual permite a "apreensão, detenção ou libertação condicional dos indivíduos para evitar a introdução, transmissão, ou disseminação de de doenças transmissíveis suspeitas", vai entrar em jogo de forma significativa. O OE não tem nada a ver com a prevenção da propagação do vírus do Ebola e tem tudo a ver com prender dissidentes que têm resfriados, asma ou uma infecção respiratória mais elevada. O objetivo é remover o comando e o controle de qualquer oposição potencial para manejo desta administração da crise vindoura. Leia mais detalhes no post "Se o Ebola Atingir os EUA, até Mesmo os Americanos Saudáveis Serão Colocados em Quarentena".

O pânico seguirá a partir do terceiro dia

A porção de pânico desta fase começará assim que os indivíduos parem de aparecer no trabalho, férias pessoais e viagens de negócios serão canceladas. As vendas de equipamentos de sobrevivência e acima de tudo, armas de fogo e munição, vão disparar até que o governo suspenda essas atividades sob uma lei marcial declarada. Os supermercados estarão vazios e a comida enlatada e água engarrafada vão se tornar a valer seu peso em ouro.


Pessoas saudáveis confinadas em quarentenas com os doentes

Em áreas onde o vírus está presente, o isolamento das vítimas não será viável. Em vez disso, vamos ver o que estamos testemunhando na Libéria, asquarentenas vão confinar o saudável com o doente. O saudável, temendo a contaminação, vai tentar lutar para sair das zonas de contenção, a fim de evitar ser preso e exposto em ambientes fechados ao vírus Ebola. Os EUA tem 150 milhões de proprietários de armas com 300 milhões de armas de fogo. Os Estados Unidos vão ser o local de violência generalizada enquanto a recém-declarada lei marcial das tropas, sob os auspícios das Nações Unidas, tentarão impor zonas de contenção. Não haverá dúvida de que muitos americanos vão tentar lutar para saírem da zona de contenção, a fim de escapar da certa exposição ao vírus.

A esta altura, a infecção terá se tornado comum com o CDC basicamente admitindo que as quarentenas regionais das cidades e grandes áreas metropolitanas se tornarão o principal método de contenção. Todos dentro das zonas de contenção serão potencialmente "zumbis". Os drones provavelmente vão patrulhar os céus nas margens das áreas de contenção e irão destruir as pessoas que tentam escapar.

Colapso da Economia

O comércio vai chegar a um impasse e nossas instituições financeiras vão entrar em queda livre. Pessoas, em serviços críticos começarão, no terceiro dia, a não se apresentarem ao trabalho. O vigilantismo se tornará o Estado de Direito. Como foi o caso no rescaldo do furacão Katrina, a polícia, bombeiros e o pessoal médico abandonaram seus postos e suas funções no terceiro dia. Os grupos armados de cidadãos percorrerão as áreas em quarentena em busca de recursos essenciais necessários para a sobrevivência. Não haverá ninguém para pedir ajuda. As vítimas do Ebola não tratadas terão mortes agonizantes. Eventualmente, em alguma uma área de quarentena faltarão recursos para sequer enterrar os mortos. Isto irá agravar a propagação do vírus do Ebola e o surgimento de doenças secundárias (por exemplo, cólera) que irá matar mais do que o vírus do Ebola.

A violência e a vitimização serão horríveis. A sociedade, dentro das zonas de quarentena entrarão em colapso, os senhores da guerra aparecerão e a guerra aberta terá lugar. Os poderes não irão intervir, desde que os combates não ameacem quebrar as zonas de contenção. Haverá, no entanto, tentativas organizadas de romper a contenção para obter a segurança. A tecnologia militar vai ser exercida para impor a contenção das áreas atingidas pelo Ebola.

Pessoas cronicamente doentes, cerca de 15 à 20% da nação, não serão capazes de obter serviços médicos críticos e medicação. A indústria da saúde entrará em colapso. A economia do país vai começar a cair em completo colapso com taxas de absentismo de 60%, mas devido a doença e o absenteísmo voluntário os quais vão desligar não só o sistema de transporte, mas aumentarão a pressão sobre todos os sistemas necessários para manter uma sociedade.

Hospitais militares e isolamento ou campos de quarentena serão estabelecidos pela FEMA para garantir que os infectados ou suspeitos de infecção sejam impedidos de viajar por toda a região ou em outras partes do país para espalhar a doença. Inicialmente, algumas comunidades vão testemunhar 50% de taxas de infecção e 80 à 90% de todos os casos confirmados terminando com morte. E agora que sabemos que o Ebola é transmissível através do ar, não há como dizer o quão rápido Ebola vai se espalhar. Bairros inteiros, sem ter para onde fugir, serão exterminados pelo Ebola. Quem vai manter os serviços de água e esgoto e quem vai colher o lixo? A disseminação da doença será catastrófica.

O Ebola se espalha de cidade em cidade

Conforme a economia do país entrar em colapso, o governo vai procurar manter uma menor, economia secundária. Portanto, será provável que o governo irá mover as pessoas para áreas seguras e serviços normais serão iniciadas. As pessoas não infectadas, com habilidades crítica, serão os primeiros a serem "convidados" e uma mini-sociedade emergirá sob a regulamentação da "continuidade do governo. Os trabalhadores com habilidades essenciais serão recrutados para executar os serviços necessários pela sociedade emergente.

Sem cadeia de suprimento JIT ("Just in Time") e a economia mundial em jogo, a fabricação local vai surgir. É provável que o governo esteja se preparando para isso agora, visto que eles estão examinando todos os funcionários da escola para as competências essenciais relacionadas com a reconstrução de uma sociedade. A FEMA publicou um  manual de treinamento, o qual serve como o projeto de modelo bruto para a segurança escolar a ser promulgada para todas as 50 versões da Secretaria de Estado da Educação, em tempos de emergência. De particular importância e relevância é um documento do Departamento de Educação Arizona intitulado "Staff Skills Survey e Inventory", o qual está localizado na página 76 do seu manual de segurança da escola. No apêndice, listo uma cópia do levantamento de competências sendo dada a cada funcionário da escola pública no Apêndice. É claro que o governo está se preparando para "recrutar" aqueles com habilidades consideradas críticas.

Enquanto isso, no cenário internacional, as nações do mundo irão fechar as suas fronteiras aos estrangeiros em um esforço fútil de parar a propagação do vírus do Ebola. Sem uma economia global, o mercado de ações vai entrar em colapso, assim como os bancos. Haverá pouco comércio além de troca simples e negociação.

A descoberta do Ebola no interior da população suína fará com que a massa liquide o fornecimento de alimentos vivos. O resultado final, que Deus nos ajude, pode ser a introdução do canibalismo. Comércio, segurança pública e decência humana como a conhecemos, se tornarão uma coisa do passado.

A escravização da população saudável

De acordo com a Ordem Executiva 13603, o povo americano, nas zonas saudáveis, serão recrutados para ambos os deveres militares e brigadas de trabalho civis. A moeda será inútil a esta altura, e estes "consultores" não serão pagos ao abrigo desta OE. Em outras palavras, a escravidão reaparecerá nos Estados Unidos.

Se a seção mais relevante da Ordem Executiva será um projeto militar, então o secretário do Trabalho não teria que estar envolvido. No entanto, como você vai notar o "Secretário do Trabalho, em coordenação com o Secretário de Defesa e chefes de outras agências, conforme considerado adequado pelo Secretário do Trabalho, deve: ... auxiliar no desenvolvimento de políticas que regulam a indução e deferimento de pessoas para o serviço nas forças armadas; ... formular planos, programas e políticas para atender as exigências de trabalho de ações a serem tomadas para fins de defesa nacional; e (ii) estimativa das necessidades de formação para ajudar a resolver as necessidades de defesa nacional e promover programas de treinamento necessários e adequados...". Volte à seção 502 de seções 710 (b) e (c) da Lei, 50 USC App. 2160 (b), (c); estas são as pessoas que o Secretário do Trabalho e Emprego recruta em ordem "para empregar pessoas de excelente experiência e capacidade, sem compensação e contratar especialistas, consultores, ou organizações".

Isto  é um alistamento civil e é por isso que o Secretário do Trabalho é responsável, em vez de chefe do Serviço de Seleção! Nos termos destas disposições, o governo acredita que eles podem lhe enviar a qualquer lugar, para trabalhar em qualquer coisa de escolha deles. Isso é escravidão!

Será que o governo de Barack Obama, ou alguma futura administração, mandaria você para um campo de detenção para trabalhar? É óbvio que as famílias serão separadas. Se os pais são divididos em diferentes locais, o que acontece com as crianças? O CPS criará seus filhos na sua ausência? Com esta ampla legislação, tudo é possível.

Vacinas obrigatórias

Uma vacina preventiva além do sucesso da cura estarão agora em produção generalizada e partilhada com o mundo. A vacina preventiva torna-se obrigatória para todos os cidadãos dos Estados Unidos, mas algumas resistem suspeitando de segundas intenções. Essas famílias são colocadas em quarentena em suas casas e submetidas a julgamento pelos tribunais militares sob a declaração de emergência nacional.

Conclusão

Com o que parece um EUA pós-apocalíptico? A resposta a essa pergunta será centrada em torno do que os defensores da Agenda 21 têm apelado. Com o que os EUA se parecerá depois do colapso será o tema de um artigo futuro.


Fontes:

Infowhttp://www.anovaordemmundial.com/2014/09/como-o-ebola-pode-transformar-irreversivelmente-os-eua-o-uso-dos-campos-da-fema.html?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+anovaordemmundial%2FPNpa+%28A+Nova+Ordem+Mundial%29ars:  How Ebola Will Irreversibly Transform America
The Common Sense Show: How Ebola Will Irreversibly Transform America
The White House: Executive Order -- Revised List of Quarantinable Communicable Diseases
CDC: Executive Order 13295: Revised List Of Quarantinable Communicable Diseases
The Common Sense Show: Scientific Evidence Proves Ebola Is Airborne and Our Liberian Bound Troops Are Walking Into a Death Trap
FEMA: An Investigation of Best Practices for Evacuating and Sheltering Individuals with Special Needs and Disabilities (PDF)
The Common Sense Show: Obama’s EO 13603 Reintroduces Slavery to America

0 comentários: