SLIDE

Soldados no futuros serão equipados com artefatos de proteção feitos de teias de aranhas modificadas

Teia de aranha ultra forte, uma das fibras naturais mais difíceis e conhecidas, poderá um dia proteger soldados no campo de batalha de balas e outras ameaças, comunica uma uma empresa. A seda da aranha é leve e flexível, e é mais forte por peso do que o aço de alta qualidade. As suas potenciais aplicações abrangem uma ampla gama de indústrias, a partir de fios cirúrgicos para os médicos para vestuário de proteção para os militares . Mas a produção e colheita da seda para fazer esses tipos de produtos disponíveis no mercado tem colocado um desafio.

Kraig Laboratories Biocraft, com sede em Lansing, Michigan, bichos geneticamente modificados para produzir seda de aranha, e tem usado o material para criar luvas que em breve se submetem a testes de força. [Biomimética: 7 Technologies frescos Inspirado-Animal ]

"A seda da aranha na natureza tem propriedades verdadeiramente únicas. Ela é projetada pela natureza para interceptar um míssil no ar -. Uma mosca ou outro inseto de vôo," Kim Thompson, CEO da Kraig Biocraft Laboratories, disse Ciência Viva.

A seda naturalmente alonga e absorve a energia da presa capturada, acrescentou. "Se você fizer os cálculos matemáticos - O peso da mosca, a sua velocidade, e o tamanho da fibra individual que você capturá em relação resistência-peso está fora da escala", disse Thompson.

Para os soldados, em particular, a seda da aranha poderia fornecer um novo tipo de proteção além do que o tradicional, colete de Kevlar .

Engenharia química
Um close-up das luvas feitas de seda de aranha produzido por bichos geneticamente modificados. Crédito: Kraig Laboratories Biocraft


Para soldados, em particular, teia de aranha poderia fornecer um novo tipo de proteção além do que o tradicional e sólido colete de Kevlar faz       . Engenharia química

O Thompson tem trabalhado nesta ideia aproximadamente 10 anos, desde que ele assistiu outras  companhias tentarem fazer a seda um material viável para armadura e falharem
"Projetos anteriores, incluindo um que usou leite de cabra para melhorar a seda da aranha, faltava um ingrediente fundamental: a repetibilidade.. Por outro lado, se um bicho poderia ser geneticamente modificado para fazer a teia de aranha, seus descendentes poderiam continuar esse traço para sempre. Ao contrário de aranhas, bichos da seda são capazes de montar as proteínas de seda que já estão sendo utilizadas para produção em massa de fibra de seda para a roupa". Continuou Thompson 


Em 2011, os cientistas que fazem parte do conselho consultivo Kraig publicou um artigo na revista Proceedings, da Academia Nacional de Ciências sobre bichos geneticamente modificados que fazem um tipo de composto de seda de aranha.


Veja como funciona o processo hoje: os cientistas leva uma seqüência de DNA de uma aranha, truncatura em uma proteína que produz teia de aranha. As proteínas são moléculas construídas a partir de aminoácidos (blocos de construção biológicos) que executam funções nas células, tais como a cura de feridas.


A proteína é alterada, a seguir “codificada” quimicamente para ter um tipo biológico e fora do interruptor. Quando o bicho-da-seda alcança algum ponto em seu desenvolvimento, a proteína liga, e o bicho-da-seda está pronto para fiar a seda .

As novas luvas (criadas em colaboração com a Warwick Mills, uma empresa com sede em New Hampshire, que desenvolve têxteis de protecção e revestimentos) representam um grande passo para Kraig, disse Thompson. Os engenheiros não tinham certeza se a máquina que havia construído a tricotar as luvas iria funcionar.

"Este era um prego mordedor real para nós", disse ele. "Se não deu certo, a gente precisa de todo novas máquinas para processar este material. Seria definir-nos de volta vários anos."
Bichos foram geneticamente modificados para produzir seda de aranha, o que poderia levar a prova de bala roupas um dia. Crédito: Kraig Laboratories Biocraft


Tópicos mais baratos

Uma vez que a produção está instalado e funcionando, Thompson estima que custará menos de US $68 por libra (US $150 por quilograma) produzida para fazer a seda. Um método concorrente usando bactérias Escherichia coli custa mais de US $61.800 por libra (US $130.000 por quilograma) de seda produzida.

Primeiro alvo da empresa é o mercado de seda do consumidor, que Kraig estima é US $ 5 bilhões por ano no mundo. Roupas Consumidor usando uma seda mais forte poderia estar disponível assim que 2015, disse Thompson.

Primeiro alvo da empresa é o mercado consumidor de seda, que Kraig estima valer US $ 5 bilhões a cada ano em todo o mundo. Roupas: Poderia estar disponível para o consumidor usar uma roupa com seda mais forte em 2015, disse Thompson.


Enquanto Thompson disse que ainda não poderia especular sobre quando o militar poderá começar a usar roupas à prova de bala, e o primeiro passo natural seria a de fornecer roupas feitas de materiais que é mais forte e mais resistente do que a seda.

Kraig já está tentando identificar que texturas pudessem servir esse propósito, com o objetivo final de olhar para o mercado de balístico. Na verdade, a empresa planeja primeiro mostrar roupas íntima de mostruários e outras peças de vestuário onde a seda mais forte provavelmente seria um benefício porque é menos provável a rasgar.

Eventualmente, no entanto, Kraig espera equipar os soldados com esta seda de aranha modificada. "Não há dúvida de que temos o nosso olhar sobre o potencial de projeção balístico", disse Thompson. "É um mercado enorme, e um mercado de sexy."

fonte:
http://illuminatielitemaldita.blogspot.com.br/2014/06/soldados-futuros-serao-equipados-com.html
http://www.livescience.com/46519-spider-silk-bulletproof-clothing.html
http://www.infowars.com/future-soldiers-may-wear-bulletproof-spider-silk/

0 comentários: