SLIDE

Escândalo na Câmara. Deputados usam artimanhas para aumentar em até 1300% proventos de funcionários de confiança

Escândalo na Câmara. Deputados usam artimanhas para aumentar em até 1300% proventos de funcionários de confiança

E sabe quem banca mais essa mamata desavergonhada? Você brasileiro.
Esquema revelado pelo Correio Braziliense, em publicação deste dia 24, mostra que deputados de diversos partidos tem usado de “esperteza” para fazer com que os ganhos de seus funcionários de confiança se elevem bruscamente. Houve caso de aumento de até 1300% do salário de servidores que poucos dias depois foram exonerados, no entanto a exoneração é parte do esquema, pois ao serem exonerados, os direitos trabalhistas em acerto com o departamento de Recursos Humanos da Câmara são calculados em cima do maior salário recebido pelo funcionário desligado. Cerca de três meses após a exoneração grande parte dos funcionários são readmitidos com o salário anterior ao aumento precedente à exoneração.
Cerca de 198 funcionários foram exonerados nos últimos 12 meses pouco tempo após o aumento salarial, e muitos destes foram readmitidos para o mesmo gabinete 3 meses após a exoneração com o mesmo salário que recebiam antes do aumento repentino.
Até o Presidente do Conselho de Ética da Câmara participou do esquema. Conforme a matéria, o deputado Ricardo Izar (PSD-SP) teria aumentado em 1.081% o salário de um de seus funcionários com salário que passou de de R$ 1.095 para R$ 12.940, e pouco tempo depois o demitiu. O deputado informou ao “Correio” que o aumento salarial foi “uma forma de compensar os dias que o funcionário precisou trabalhar sem salário até que outro servidor fosse admitido”.
Estima-se que em 12 meses a prática já tenha custado cerca de 1,1 milhão aos cofres públicos (diga,se ao povo).

0 comentários: