SLIDE

Mergulhada em denúncias e com lucro recorde, Fifa completa 110 anos

Fifa apresentou lucro de R$ 1,63 bilhão no ano passado - Divulgação

SÃO PAULO - Nem mesmo as denúncias de corrupção e os questionamentos em relação aos poderes da Fifa em relação à Copa do Mundo inibiram a entidade máxima do futebol de celebrar o 110º aniversário da organização. Para comemorar a data, o site oficial da Fifa traz uma linha do tempo das 11 décadas da história centenária, além de um vídeo com imagens dos Mundiais e dos oito mandatários eleitos ao longo dos anos.



"Comemoramos hoje um aniversário especial. Há exatos 110 anos a Fifa foi fundada em Paris, na Rua Saint-Honoré, número 229, pelas Associações Nacionais da França, Bélgica, Holanda, Dinamarca, Espanha (Real Madrid), Suécia e Suíça", escreveu o presidente da FIFA, Joseph Blatter, em carta às 209 federações afiliadas. "
Blatter, presidente da entidade desde 1998 - com quatro mandatos acumulados -, ressaltou que os princípios da entidade seguem os mesmos. "Homens de valor que estavam presentes naquela reunião estabeleceram objetivos claros, essenciais e, no entanto, muito simples à Fifa: desenvolver o futebol, organizar as competições internacionais e resolver qualquer tipo de litígio", disse.
As comemorações, contudo, contrastam com as denúncias de corrupção contra a entidade. Em maio de 2011, David Triesman, ex-presidente da Associação de Futebol da Inglaterra (FA, na sigla em inglês), acusou quatro membros do Comitê Executivo da Fifa, incluindo Ricardo Teixeira, presidente da CBF, de ter conduta imprópria e antiética durante a campanha dos países para sediar a Copa de 2018.
Além disso, dois membros do Comitê Executivo da Fifa foram acusados de ter recebido dinheiro do Catar para votar no país como sede do Mundial 2022. O Catar teria pago pelo menos US$ 20 milhões para conquistar votos para sediar a Copa de 2022. A denúncia, feita pelo presidente da Concacaf (confederação centro e norte-americana de futebol), Jack Warner
LUCRO RECORDE
No ano passado, a Fifa bateu recorde histórico de lucro. A entidade arrecadou US$ 1,386 bilhão (R$ 3,2 bilhões), com lucro de US$ 72 milhões (R$ 1,63 bilhão). O ganho bruto é 20% maior em relação à temporada de 2012. O Mundial do Brasil deve gerar recursos de mais de US$ 4 bilhões, quase R$ 10 bilhões.
"Ganharemos mais dinheiro na Rússia (em 2018) e depois no Catar (em 2022), porque isso (o crescimento financeiro) não é relacionado ao lugar (onde a Copa é realizada), mas ao valor da Copa do Mundo. Porque esse é um evento único", disse o secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, em março deste ano, após reunião de Comitê Executivo da Fifa, em Zurique.
HAVELANGEO ex-presidente da Fifa, João Havelange, ganhou destaque nas comemorações da entidade. À frente do cargo por 24 anos (de 1974 a 1998), o brasileiro foi responsável pela expansão dos negócios da Fifa. O número de seleções nas Copas do Mundo, por exemplo, passou de 16 para 24 (em 1982) e chegou a 32 (em 1998).
Havelange renunciou ao cargo de presidente de honra da Fifa em abril do ano passado por conta dos escândalos de corrupção. O dirigente recebeu milhões de dólares em propinas entre 1992 e 2000 da ISL. As transações estariam ligadas à venda de direitos de transmissão para a Copa de 2002 e 2006.

http://www.estadao.com.br/noticias/esportes,mergulhada-em-denuncias-e-com-lucro-recorde-fifa-completa-110-anos,1169695,0.htm

0 comentários: